Familiares de adolescente desaparecido fazem protesto em Nova Iguaçu

Parentes do garoto afirmam que ele sumiu logo após sair da escola; segundo eles, polícia não tem feito buscas 

Familiares e amigos de Thiago Freitas Paulo da Silva, de 15 anos, desaparecido na última sexta-feira(1º), fecharam a Estrada do Iguaçu, em Figueira, Nova Iguaçu, na manhã deste domingo, em protesto ao que classificam como descaso da polícia em relação às buscas do adolescente. Com madeiras, pneus e carros atravessados na rua, onde o garoto foi visto pelos pais pela última vez, manifestantes exigiam a atenção da mídia e apoio das autoridades policiais.

4bf0d21f-3cac-415d-b953-b90897dee814

Manifestantes atearam fogo em pneus e madeiras
Foto: Erick Bello/Divulgação

O trânsito ficou completamente interditado das  12h até às 19h, sentido Tinguá. O grupo seguiu até o Arco Metropolitano, na altura de Vila de Cava, onde atearam fogo em pneus e madeiras, fechando a via por cerca de três horas.  O 20ºBPM (Mesquita) enviou equipes ao local para conter a ação dos moradores.

 

De acordo com os pais de Thiago, o adolescente desapareceu no dia 1º, logo após de casa, no bairro Figueira, para a Escola Estadual Nilo Peçanha, em Vila de Cava, por volta das 8h40. Segundo a família, uma menina que não teve o nome revelado disse em depoimento que colocou Thiago dentro do ônibus Mirante, às 14h, e depois não teve mais notícias do menino.

c181807e-a8c0-4059-8cef-82de06322004

Thiago desapareceu no dia 1º de abril, logo após sair da escola
Foto: Erick Bello/Divulgação

Segundo o pai do garoto, Jessé Paulo da Silva, as manifestações estão sendo feitas para fazer com que a polícia dê mais atenção ao caso. Ele ainda comenta que a situação seria diferente se a pessoa desaparecida fosse filha ou alguém de influência.  “Amanhã completa quatro dias que estamos a procura dele, mas não estamos vendo as autoridades agirem, como fariam se o desaparecido fosse alguém de influência”, desabafa.

Caso alguém tenha informações sobre o paradeiro do menino, entre em contato com a família no número 97446-8108, ou pelo Disque Denúncia no número 2253-1177. 


Faça Comentários pelo Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *