Empresas de ônibus da Baixada são investigadas por lavagem de dinheiro

Na manhã da última quarta-feira (17), a Delegacia de Defraudações fez uma operação para impedir um esquema de lavagem de dinheiro. Segundo a Polícia Civil, o grupo utilizava benefícios de trabalhadores, como vale-transporte e vale-refeição, para lavar dinheiro ilícito. Uma igreja evangélica e duas empresas de ônibus da Baixada estão entre os principais suspeitos da investigação.

A operação, chamada de “Fantoche”, está em sua segunda fase. São cumpridos nove mandados de busca e apreensão em endereços comerciais e residenciais de empresários na Barra da Tijuca, Glória, Centro e na Baixada Fluminense. Apenas um dos investigados movimentava ilegalmente mais de R$ 10 milhões por mês.

Uma igreja evangélica e duas empresas de ônibus, a Expresso São Francisco de Nilópolis e a Transtur Vila Emil Nova Iguaçu Turismo e Viação, estão entre as envolvidas no esquema. Estas empresas, de acordo com a polícia, compram vale-transporte ilicitamente. O benefício é comprado dos trabalhadores a partir da cobrança de uma taxa de 50% e os créditos são descarregados nos validadores dos ônibus.

O bilhete eletrônico de transporte público dos trabalhadores só pode ser usado oito vezes por dia. As investigações revelaram que diversos cartões foram usados, com diferença de poucos minutos, em linhas de ônibus desconexas, com rotas totalmente diferentes, inclusive, de outros municípios. Um cartão, por exemplo, foi passado oito vezes seguidas em validadores de linhas de Nova Iguaçu, Nilópolis e Mesquita em um intervalo de apenas 23 minutos.

Segundo a Delegacia de Defraudações, utilizar bilhetes eletrônicos em linhas tão diferentes significa que os validadores usados para descarregar os créditos não estão nos ônibus e sim em um mesmo ambiente, dentro das empresas. Dessa forma, elas recebem os valores das passagens sem custos operacionais e de manutenção.

 

[Foto: Divulgação] 


Faça Comentários pelo Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *