Passageiro morre durante assalto a ônibus na Dutra, na altura de São João de Meriti

Passageiros de um ônibus da linha 452 (Centro x Queimados) ficaram reféns de dois criminosos durante o trajeto entre o bairro Jardim América, na Zona Norte, e São Joao de Meriti, da noite desta quinta (11). Eles roubaram todos os pertences de quem estava no veículo enquanto os ameaçava com uma arma de fogo. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) percebeu a movimentação estranha e seguiu o coletivo. Houve confronto. Um passageiro, Anderson da Cruz, de 44 anos, levou dois tiros e não resistiu. Um suspeito foi baleado e também morreu no local, e o outro, identificado como Everson Siqueira de Souza, de 31 anos, foi preso.

As vítimas contaram que os assaltantes subiram no coletivo na altura do Into, na Zona Portuária do Rio, e anunciaram o assalto em Jardim América. Os dois foram roubando os pertences dos passageiros até São João de Meriti. De acordo com testemunhas, os criminosos estavam fazendo abordagens agressivas, sacudindo a arma e anunciando “Quem é que vai levar o primeiro tiro?”.

A PRF seguiu o ônibus e fez a abordagem na altura de São João de Meriti. A dupla tentou escapar. Segundo as testemunhas, um deles saiu do veículo enquanto o outro, que estava armado, permaneceu no ônibus. Neste momento, teria acontecido a troca de tiros.

Um passageiro que estava do lado de Anderson contou que tentou socorrê-lo, mas não adiantou. “Tentei ajudá-lo da melhor forma que pude. Achar o ferimento, pressionar e estancar o sangramento. Mas ele veio a óbito depois que o socorro chegou”, contou. De acordo com ele, o tiro teria sido disparado de dentro do coletivo: “Ouvi os dois tiros. Entendi que os disparos partiram daquele assaltante, porque ele era o único dentro do ônibus com a arma. E a polícia só subiu no coletivo depois”.

O assaltante que ficou do lado de fora durante o confronto foi atingido e morreu. O outro ainda tentou escapar, fingindo que era um passageiro, mas foi delatado pelas vítimas. Todos foram levados para a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), onde o caso foi registrado.

 

 

[Foto: Reprodução/ TV Globo] 


Faça Comentários pelo Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *