Polícia faz ‘Operação Gás Tóxico’ para prender quadrilha que vende gás ilegal em Japeri

Na manhã desta sexta-feira (24), policiais civis fazem uma operação para prender nove pessoas envolvidas na venda ilegal de gás, em Japeri. Um ex-candidato a vereador, um ex-PM e um militar do exército estão envolvidos no crime. A operação, intitulada como “Operação Gás Tóxico”, tem atuação dos policiais da 63ª DP (Japeri), das delegacias distritais da Baixada Fluminense, do Exército Brasileiro, da Secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap), da Polícia Civil de Minas Gerais e da Agência Nacional de Petróleo (ANP).

De acordo com a polícia, o grupo que cometia os roubos é formado por Erly da Silva Gonçalves, o “Lico do Gás”, ex-candidato a vereador do município de Japeri, Luiz Fábio Faria Lima, o “Fabinho do Gás”, ex-policial militar, Reinaldo Alves, o “Neno”, assessor da Secretaria de Educação da prefeitura de São João do Meriti, Ernesto Luiz da Silva Marinho, o “Nino”, pastor evangélico no município de Japeri, Adriano Felipe Santana da Silva, o “Chuck”, cabo do Exército Brasileiro e Cleiton Damásio Rodrigues.

Além dos nove mandados de prisão, há mais 24 mandados de busca e apreensão, seis de verificação e um mandado de condição coercitiva. O objetivo é desfazer uma quadrilha que desde janeiro de 2017 ameaça os comerciantes e revendedores de botijões de gás do município de Japeri a efetuarem depósitos frequentes em contas correntes indicadas pelos investigados. Além de obterem vantagens patrimoniais ilícitas, eles impediam a livre concorrência na cidade, aplicando taxas e ajustando preços, ou seja, controlando o mercado de gás da região.

Segundo a denúncia, o ex-militar Thiago Fialho Trindade permeava e garantia armas e munições para a quadrilha. Os valores obtidos com a ação criminosa eram depositados na conta corrente de Brenda Santos de Souza e outras contas indicadas por José Ricardo Ribeiro.

 

[Foto: Willian Leite] 


Faça Comentários pelo Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *