Polícia prende sete acusados de matar jovem em ritual de magia negra

IMG_2106

IMG_2101

IMG_2060

IMG_2035

O grupo é acusado de matar, esconder o cadáver, modificar a cena do crime e coagir as testemunhas; eles foram presos em casa e não resistiram a ação

Cinco homens e duas mulheres foram presos na manhã desta sexta-feira, em Xerém, Duque de Caxias, acusados de matar um jovem de 20 anos, durante um ritual de magia negra, em setembro. A operação Black Magic foi desencadeada pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), após investigações.

Salvador Almeida Filho, o badô, de 49 anos, que seria o líder da seita,  e sua companheira Marcília Nogueira da Silva, de 45, foram encontrados em uma casa que era usada para realização de rituais, no bairro Nossa Senhora das Graças. Já Laís Cristina Silva, 25; Evandro Garcia Mattos, 38; Ismael Santos de Souza, 31; Luiz Cláudio Gualberto, 43; e Luciano Duarte de Melo, de 39, foram presos em suas residências. Os acusados tinham mandados de prisão expedidos pela justiça por homicídio duplamente qualificado e mais quatro crimes.

“O grupo tentou ludibriar a polícia quando levou o corpo da cena do crime e o deixou na beira da estrada. Eles informaram o desaparecimento de Dener, mesmo sabendo que o rapaz estava morto. Os acusados ainda tentaram coagir as testemunhas para ocultar fatos. Eles vão responder por cinco crimes”, relatou o titular da DHBF, Fábio Cardoso.

Ainda segundo o delegado, as investigações apontam o envolvimento de outras duas pessoas no homicídio. Com o grupo foram apreendidos facas, canivetes, bebidas alcoólicas e uma pistola calibre 9 milímetros. Eles são acusados de homicídio duplamente qualificado, lesão corporal, falso testemunho, coação no curso do processo e fraude processual e podem pegar até 30 anos de cadeia.

O crime aconteceu a noite do dia 5 e a madrugada do dia 6 de setembro. Dener  frequentava a seita havia alguns meses quando decidiu passar pelo ritual que os integrantes chamam de ''iniciação'', com outras seis pessoas. Durante o processo, a vítima teve a cabeça coberta por um capuz encharcado de cachaça e submetida a uma série de agressões como socos, chutes e joelhadas, além de ter sido agredido com objetos contundentes e queimado com charutos.  De acordo com o delegado, as outras pessoas teriam pedido para que as agressões parassem, mas os integrantes da seita continuaram e ainda incentivavam.

O corpo foi encontrado em um terreno baldio a cerca de 15 minutos do local. A vítima foi colocada de barriga para cima com um dos braços no peito e o outro na barriga (posição característica de rituais de magia negra).

Um comentário em “Polícia prende sete acusados de matar jovem em ritual de magia negra

  • 16 de julho de 2017 a 23:40
    Permalink

    Oi Gente, estou fazendo uma visitinha por aqui.
    Gostei bastante do site, vou ver se acompanho toda semana suas postagens
    Gosto muito desse tipo de conteúdo um Abraço 🙂

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *