Nova Iguaçu intensifica vacinação contra febre amarela após morte de macaco

Depois de confirmada a morte de um macaco por febre amarela na Reserva de Tinguá, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) se reuniu com a Prefeitura de Nova Iguaçu e recomendou a intensificação da vacinação contra a doença no município. O encontro aconteceu nesta quinta (4). O diagnóstico da morte do animal foi dado no final de dezembro, após exames laboratoriais realizados pela Fiocruz.

O município garantiu que tem estrutura suficiente para reforçar a vacinação no local e informar à população sobre os riscos da doença, sobretudo nas áreas com mata. De acordo com o Secretário de Estado de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Jr, serão disponibilizadas à Nova Iguaçu 100 mil doses da vacina, além da instalação de um hospital de campanha no local, assim como fizeram em Casimiro de Abreu. “Já distribuímos mais de 5 milhões de doses da vacina para todo o Estado do RJ. O momento é de reforçar as ações e intensificar a prevenção. Contamos com a população para que todos compareçam aos postos para se vacinar”, disse.

De acordo com a Secretaria, é importante lembrar que as pessoas que frequentam áreas com mata devem se vacinar no mínimo 10 dias antes de irem ao local. E não foi só em Nova Iguaçu que houve morte de macacos. Tanguá e Miguel Pereira também registraram casos dos animais com resultado positivo para a febre amarela, por isso a SES também recomendou a ampliação da vigilância nessas regiões e o estímulo à vacinação da população que ainda não procurou os postos para se vacinar.

Apesar de alarmante, o subsecretário de Vigilância em Saúde Alexandre Chieppe destacou que não há uma epidemia de febre amarela na região. “Não existem casos confirmados em humanos nessa área. Nós sabemos que quando aparecem macacos com febre amarela em uma região, já existe evidência de evolução do vírus e casos em humanos podem começar a aparecer, o que não é o caso de Tinguá”, disse. Mas frisou: “Mesmo assim é importante que a vigilância e a vacinação na área sejam ampliadas e foi essa a orientação que passamos à Prefeitura de Nova Iguaçu”.

Quem não deve se vacinar?
Bebês abaixo de 9 meses, além de pessoas com doença febril aguda, com comprometimento do estado geral de saúde ou ainda pacientes com doenças que causam alterações no sistema de defesa (nascidas com a pessoa ou adquiridas).

Como acontece a transmissão da doença?
Os macacos não transmitem a febre amarela, eles são vítimas dela. A febre amarela é transmitida apenas pela picada de mosquitos silvestres. Ao encontrar macacos mortos ou doentes (animal que apresenta comportamento anormal, que está afastado do grupo, com movimentos lentos etc.), o cidadão deve informar às secretarias de Saúde do município ou do estado do RJ.

 

 

[Foto: Reprodução] 


Faça Comentários pelo Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *