Em partida polêmica, America bate Itaboraí nos pênaltis e é campeão da Taça Corcovado

Inesquecível! Essa palavra não vai sair da cabeça dos torcedores do America pelos próximos meses. O estádio Elcyr Rezende de Mendonça, em Saquarema, foi palco de uma decisão emocionante e polêmica, que deu o título à equipe de Edson Passos. Após empate no tempo normal em 2 a 2, com gols de Léo Rocha e Allan Barreto para o vermelho e branco, enquanto Edu e Bruno Santos marcaram para a equipe azul, a disputa foi para as penalidades e o America se saiu melhor, vencendo por 8 a 7.

Mas não dá tempo nem para comemorar. O título conquistado dá moral ao America na disputa por uma vaga na elite do futebol carioca, e a equipe de Edson Passos volta a campo já no próximo sábado (16), em duelo contra o Audax, pelas semifinais gerais do Cariocão.

Primeira etapa empolga no final

Dono de uma das melhores campanhas do campeonato, o Itaboraí partiu para cima do America logo no começo, entretanto, não foram criadas grandes chances. Um dos destaques da equipe rubra, Nivaldo, saiu lesionado e Juninho Bolt o substituiu. Com mais lances de velocidade, o America explorou as jogadas pelas pontas. Aos 38, o próprio atacante fez boa jogada e chutou fraco, nas mãos do goleiro Julio.

Enquanto o America atacava, deixava espaços na defesa e o Itaboraí saia nos contra-ataques. Foi num desses, aos 47, que Edu recebeu na área e, numa dividida com Ânderson Kunzel, o juizão marcou pênalti. O próprio Edu foi para a cobrança e marcou o primeiro para o Itaboraí.

Enquanto a partida caminhava para o intervalo com a vantagem do Itaboraí, o Mecão respondeu com muita correria. Aos 49, Robinho invadiu a área e o zagueiro Fabão o derrubou, pênalti e cartão vermelho para o defensor. Na cobrança, Léo Rocha,  chamado de ‘o mago’ pela torcida da America, bateu, o goleiro defendeu e no rebote, o próprio camisa 10 estufou as redes para empatar a partida.

Polêmica, luta e emoção

Com a vantagem numérica em campo, o America se lançou para o ataque, enquanto o Itaboraí se fechou. Logo aos sete minutos, Bolt cruzou e Robinho, de cabeça, jogou para fora. Segurando a pressão ofensiva do America, o Itaboraí foi recompensado aos 27 minutos. Léo Franco cobrou falta pela direita, Júnior Pagode tocou de cabeça e Bruno Santos completou a jogada, também de cabeça, para pôr a águia a frente do marcador.

A partida se tornou um tudo ou nada para o America. Mesmo com a vantagem numérica, os diabos vermelhos erravam muito na hora da conclusão, mas de tanto insistir, conseguiram uma oportunidade de ouro. Aos 40 minutos, Philip chutou pela esquerda, a bola desviou no corpo do zagueiro do Itaboraí e o juiz assinalou pênalti. Na cobrança, Léo Rocha bateu e o goleiro Julio fez linda defesa, no rebote, Philip finalizou e o goleiro do Itaboraí fez mais um milagre, na sobra, Robinho bateu prensado com o goleiro, que salvou três vezes no mesmo lance.

Mas o golpe de misericórdia, pelo menos para o Itaboraí, aconteceu aos 47 minutos. Abusado, Philip partiu mais uma vez para cima da zaga da Águia e foi derrubado na área, o juiz assinalou pênalti para o America para desespero dos jogadores e torcedores do Itaboraí. Dessa vez, Allan foi para a cobrança e deslocou o goleiro Julio, empatando o placar.

Confusão, intervenção da polícia e campeão

Ao fim da partida, o lado vermelho das arquibancadas vibrava com o resultado, enquanto no lado azul começou a confusão. Indignados com a atuação do juiz, torcedores atiraram objetos sobre os profissionais da imprensa. Dentro de campo, a Polícia Militar foi acionada para intervir que os jogadores do Itaboraí partissem para cima do árbitro. A tensão foi instalada para a cobrança das penalidades.

Nas batidas, o America converteu oito penalidades e o Itaboraí sete. Na última, Raphael Neuhaus acertou a trave e deu o título para o clube da Baixada Fluminense. Não houve tempo para comemorar, pois uma invasão a campo por parte dos torcedores do Itaboraí preocupou. O árbitro João Batista teve que ser escoltado para sair de campo, ao som de protestos e bombas por parte da torcida.


Faça Comentários pelo Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *