Mesquitense tem legião de seguidores na internet

Crítica política, reflexões sociais e dicas culturais marcam o conteúdo do ‘Putz Grila’

IMG_4300

Felipe Coelho e, ao fundo, o prédio onde aconteceram as últimas edições do evento que deu origem à página

Foto: Lélio Neto/Conecta

Mais de 100 mil seguidores: é esse o número de seguidores do ‘Putz Grila’, página do Facebook criada pelo produtor cultural Felipe Coelho, de 29 anos. A fanpage (página específica dentro do Facebook direcionada para empresas ou marcas) surgiu com o objetivo de criar divulgar o evento homônimo, que desde 2013 não executa novas edições. “O ‘Putz Grila!’ era um encontro cultural anárquico. O palco era aberto, democrático. Diversos artistas da Baixada Fluminense se apresentavam livremente. Para divulgarmos as atividades, criamos a página”, disse Coelho, que atualmente cursa Filosofia, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).
O evento, que foi iniciado em 2010, teve 15 edições divididas entre o Bar Aurora (mais conhecido como ‘Amarelinho’), no Centro de Nilópolis e em um prédio abandonado, em Mesquita. Esse último, por sua vez, marcou a história do evento: “Nossas últimas edições foram nesse prédio (disse ele apontando para um edifício em frente a Praça João Luiz do Nascimento, no Centro). Foi um caos! O banheiro estava imundo, o ambiente precário. O ambiente representava o espírito do evento”, relembrou Felipe rindo.

“O Evento acabou, a página não”

AiFI8o0h7IyvKyJMzgyMtBRAx0zAUauYbm8yLzehPFPV

Quinta edição do evento, realizada Mesquita

Foto: Felipe Coelho/Arquivo Pessoal

Apesar do término do ‘Putz Grila’ como evento, a atividade virtual segue intensa. Também atualizada por Coelho, a página continua com o objetivo do evento: contribuir para a evolução crítica dos indivíduos com o seu posicionamento. “Na página, seleciono charges, músicas e outros arquivos que possam despertar nas pessoas conscientização para as desigualdades e injustiças. De certa forma, o objetivo do evento segue vivo nas redes sociais.”

Ak9F7AeORRClswnqV0O4-g_8h5txNoZsLMqEtbx380dr

Os fundadores do evento: Felipe Coelho, André Reis (Deco) e Paulo Vitor (PV)

Foto: Felipe Coelho/Arquivo Pessoal

Ainda segundo Coelho, há expectativa para que o evento volte, mas faltam condições para que isso aconteça: “O ‘Putz Grila’ era feito da forma mais enrolada possível. Hoje, se voltássemos a realizá-lo, trabalharíamos com uma estrutura mais profissional. Antes, pagávamos aos músicos e DJs que se apresentavam com algumas cervejas que conseguíamos no bar em que sediamos boa parte dos eventos, mas, agora, só voltaremos se conseguirmos algum edital que financie o trabalho”, comentou esperançoso Felipe.

Assista ao vídeo:

 


Faça Comentários pelo Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *