Municípios sem dinheiro e prefeitos na pindaíba

Prefeitos eleitos em municípios do estado do Rio, principalmente da Baixada, vão iniciar seus governos em janeiro de 2017 de pires na mão. A maioria está em atraso com pagamento de servidores, coleta de lixo irregular, falta de merenda escolar e o serviço de saúde precário. Em Mesquita, Jorge Miranda (PSDB) herdará dívidas de mais de R$ 12 milhões. Em Nova Iguaçu, Rogério Lisboa (PR) vai receber o Hospital da Posse em péssimas condições. Wagner Carneiro (PMDB), o Waguinho, terá de usar sua experiência de mecânico de máquina de datilografia para fazer a máquina administrativa e a Saúde de Belford Roxo funcionarem. Em Queimados, o economista Carlos Vilela (PMDB) vai precisar economizar discurso e agir contra a ação da bandidagem. Com a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do governo Federal, na terça feira (29), no Congresso, limitando os gastos públicos, a situação vai ficar pior.

Só por ofício

Em Mesquita, Jorge Miranda (PSDB) tenta tocar o processo de transição, mas encontra dificuldades, já que a equipe da atual administração municipal só responde aos pedidos de informações através de ofícios.

Bornier trancado

Nelson Bornier (PMDB), que perdeu para Rogerio Lisboa (PR) em Nova Iguaçu, não atende mais ao povo. Fica até nove horas por dia trancado no gabinete, acompanhado de caneta, papéis e processos. Em dezembro abrirá as portas para a transição.

Que coisa…

Nas rodas politicas, os mais otimistas comentam que Bornier fica trancado, reduzindo o número de secretarias e demitindo pessoas para juntar dinheiro e colocar o pagamento em dia. Já os maldosos imaginam ouuuutras coisas…

Procura-se o prefeito Gelsinho Guerreiro

Desde que perdeu as eleições em Mesquita, Gelsinho Guerreiro (PRB) não tem sido visto na prefeitura. Aliás, chegou a ser visto, de bermudas, soltando pipas no galpão da campanha. Depois, mais recentemente, no dia 26, em uma feira de automóveis antigos na Praia do Forte, área rica, sofisticada e frequentada pelos bacanas na Região dos Lagos, onde há o metro quadrado mais caro de Cabo Frio. Enquanto isso, servidores do município fazem manifestações por falta de pagamento e para arrecadar alimentos para aqueles que estão com a despensa e a geladeira vazias.

Sexo sem multa

Não há multa para quem faz sexo enquanto dirige veiculo. Uma mulher foi flagrada, sábado (26), pela câmera do pessoal do jornal Meia Hora, fazendo sexo oral no motorista de um táxi que trafegava pela seletiva da avenida Brasil.

Sexo com multa

O taxista guiava com a mão esquerda, enquanto a outra controlava a velocidade do ato da parceira. Dirigir com uma mão é infração leve, com multa de R$ 53,20 e três pontos na carteira. A lei do trânsito deveria ser revista.

Nota triste

A gente fica triste quando tragédias acontecem e matam coleguinhas em serviço, como o caso da queda do avião com jogadores e delegação da Chapecoense, na Colômbia. Triste também com governo que decreta luto. Isso é pouco. Bom seria decretar mais segurança em vôos. 


Faça Comentários pelo Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *