Gelsinho Guerreiro pode ser preso a qualquer momento – Conecta Baixada

Gelsinho Guerreiro pode ser preso a qualquer momento

O ex-prefeito de Mesquita, Rogelson Sanches Fontoura, o Gelsinho Guerreiro (GG), pode ser preso a qualquer momento. Ele foi acusado de um rosário de processos criminais no Ministério Público.

Há informações não confirmadas oficialmente, de que a delação que teria sido negociada pelo deputado Jorge Picciani (PMDB), solto na terça-feira (27), teria desencadeado o andamento de vários processos na justiça.

E que essa negociação levaria para a cadeia mais de 30 deputados, além de prefeitos e vereadores aliados e servidores de vários órgãos do estado.

Os crimes que teriam sido praticados Gelsinho, um dos aliados de Picciani, junto com sua mulher, seria cobrança de propina a empresas contratadas para prestar serviços à prefeitura, em sua gestão. E que, em uma delas, ele teria participação como sócio.

Além disso, falsidade ideológica e enriquecimento ilícito.

No elenco de irregularidades que pesam sobre GG, teria ainda duas ações civis públicas por crime de responsabilidade e ainda de uso da administração pública para eleger sua mulher, Danielle, a deputada estadual.

Fiscais do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) junto com agentes do Ministério Público (MP) apreenderam farta quantidade de material ilegal no galpão de campanha eleitoral comandado pelo prefeito, a serviço da eleição de sua mulher.

Uma série de reportagens, já publicadas em O Globo, mostrou que pelo menos 70% dos prefeitos do estado está sendo ou foram investigados. Gelsinho figura como um desses personagens.

Há também informações de que, por estranhas razões, GG estaria dormindo em endereços diferentes.

Confissões de um corrupto

Depois de 300 dias de cadeia, o ex-secretário de saúde do Rio, o medico Sérgio Cortes, ‘o menino de ouro’, do Sergio Cabral, fez as seguintes confissões à imprensa:

“O dinheiro vinha da margem de lucro de empresas que operavam  o exterior. A corrupção não causou dano ao patrimônio”.

“Preferia ficar na cela com 43 pessoas do que com Sergio Cabral. Minha relação com ele acabou. E tenho muita vergonha do que eu fiz. Pelos meus filhos, pela minha esposa”.

Polo Gastronômico

Mesquita terá três Polos Gastronômicos. O primeiro será nas ruas Hercília e Ambrósio, na Vila Emil. Depois na Praça do Cosmorama e o terceiro Polo na Praça Elizabeth Paixão.

O objetivo do projeto é transformar a cidade em um grande centro de fast food (comida rápida, em Inglês) da Baixada, para fortalecer a economia da região.

O prefeito Jorge Miranda e seu vice, Waltinho Paixão, apresentaram o projeto aos empresários do ramo de alimentos, no 1º Fórum de Fortalecimento do Setor de Alimentos de Mesquita, realizado na terça-feira (27) no centro Cultural Mister Watkins.

Atirar pra matar

O deputado e presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) está deitando os cabelos na intervenção federal, na segurança do Rio.

Aproveitando que o índice de violência aumentou, ele subiu em um carro de som em Copacabana e disse que violência se combate com outra violência ainda maior.

Ou seja, se o bandido atira na polícia para matar, a polícia deve atirar primeiro para matá-lo.

Essa declaração do Jair pode ser certa ou errada. Mas o resultado é que seu filho, deputado estadual Flávio Bolsonaro, avança com 1\3 do eleitorado do Rio em direção ao senado.

A segunda vaga ao senado ficaria com Chico Alencar (PSOL) ou Martha Rocha (PDT) ou César Maia (DEM) ou Lindbergh Farias (PT) ou Eduardo Lopes (PRB), que assumiu a vaga de Crivella no senado.

Será o Joaquim?

Falando em presidenciável, o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, que mandou para a cadeia figurões do PT, aguarda o posicionamento do PSB para lançar seu nome à presidência da República.

Nova política

Aliás, diante do ambiente de corrupção que tomou conta do Brasil e seus políticos, surgem pelos menos quatro grupos no país tentando mudar a forma de escolher candidatos, sem gastar dinheiro em campanha.

Os grupos são: Acredito, Raps, Frente Favela Brasil, Ocupa Politica, Nós e Frente. Eles têm milhares de membros e simpatizantes.

Em Nova Iguaçu, o diretor da faculdade de Direito da Universidade Iguaçu (Unig), professor João Lubanco, anda falando em criar o Partido Universitário (PU) nessa mesma linha de raciocínio.

Os grupos criam um perfil de candidato e escolhe alguém que se enquadra no rol das propostas. Juntos, já escolheram 300 candidatos para as próximas eleições. A campanha é feita através das redes sociais.

Explica essa…

É bom registrar aqui que antes do governo Jorge Miranda, para se criar uma empresa em Mesquita, o interessado teria de desembolsar pelo menos R$ 20 mil. Com Jorge, pra fazer a mesma coisa o custo será, em média, R$ 780,00.

Infartados

Registramos aqui o falecimento de duas pessoas bastante conhecidas na cidade de Mesquita, ambas vítimas de infarto: Paulo Roberto Rangel da Silva, o Dito, foi sepultado às 15h de domingo (25), no cemitério municipal.

O outro, Luiz Antônio Soares de Melo, o Antônio Chapelão, um dos defensores da emancipação, foi sepultado às 13h30, na mesma data, no cemitério de Ricardo de Albuquerque.

 

 

 

O Jornal Conecta Baixada não se responsabiliza pelas opiniões emitidas por colunistas e colaboradores. 


Faça Comentários pelo Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *