Prefeitura firma parceria com Cedae para ampliar a distribuição de água em Mesquita

Nada melhor que começar a semana com uma grande notícia, principalmente para os mesquitenses. A prefeitura se reuniu na manhã desta segunda-feira (9) com representantes da Cedae e da empreiteira RC Vieira para dar início às obras de ampliação no abastecimento de água em Mesquita. As obras vão durar em média seis meses, segundo o consórcio, e seguirão por 20 quilômetros da cidade.

A Cedae começa hoje o assentamento da tubulação de pelo menos sete ruas da Chatuba, são elas: Rua Paulo Macedo, Rua Coronel França Leite, Rua Lidia, Rua Barão de Salusse, Rua Aurora, Rua Sarapui e a Rua dos Alpinos, para que em breve, a população tenha água própria da concessionária. “O benefício para a população vai ser total, porque vamos aumentar muito mais o fluxo de água”, comemorou o prefeito Jorge Miranda.

De acordo com o vice-prefeito, Waltinho Paixão, as ruas que forem danificadas pelas obras receberão atenção especial, com o objetivo de reduzir os problemas de modalidade na região.  “Onde elas forem danificadas mais que o normal, serão pavimentadas integralmente. Além disso, vamos monitorar o trânsito na região. O primeiro entroncamento será feito na Coronel França Leite, esquina com a Rua Lidia”, contou. Waltinho explicou que o trabalho será feito em conjunto com a Secretaria de Meio Ambiente, Transporte, e de Trabalho.

A intenção do programa é regularizar as obras em vários municípios da Baixada Fluminense, entre eles Duque de Caxias, São João de Meriti, Belford Roxo, Queimados, Nilópolis, Mesquita e Nova Iguaçu. “O problema da Baixada Fluminense não é o recebimento de água, e sim a distribuição do sistema”, contou o representante da empreiteira RC Vieira.

Estiveram presentes na reunião o prefeito Jorge Miranda, o vice Waltinho Paixão, o secretário de Meio Ambiente e Urbanismo, Luney Martins, o secretário de Obras, Serviço Público e Defesa Civil, César Mariano, além dos representantes da empreiteira e a equipe da Cedae responsável pela obra.

Sobre o programa

Com a liberação da primeira etapa do investimento total de R$ 3,4 bilhões, a Cedae pretende ampliar o abastecimento de água na Baixada. Além disso, o programa tem como objetivo construir uma nova estação de tratamento de água, chamado de Novo Guandu, que vai representar mais de 12 mil litros de água por segundo para a população da Região Metropolitana do Rio e a ampliação da capacidade de armazenamento de água para 161 milhões de litros.

Além disso, o programa inclui o assentamento de cerca de 100 quilômetros de adutora e de 517 quilômetros de Troncos de Adução e de Distribuição. Estão sendo implantados e reformadas ainda 17 Estações Elevatórias de Água, construídos de 17 reservatórios reformados.


Faça Comentários pelo Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *