Rogério quer decretar estado de calamidade financeira

Para o novo prefeito de Nova Iguaçu não havia necessidade de atrasar pagamento dos salários. ” Municípios deveria pedir desculpas aos servidores”

O prefeito de Nova Iguaçu Rogério Lisboa (PR) fez duras críticas à gestão passada, disse que o município deveria pedir desculpas aos servidores por não pagar os salários e anunciou que vai decretar estado de calamidade financeira. À medida possibilita cortar mais do que os 25% limitados pela lei das licitações nos contratos. Rogério tomou posse na manhã deste domingo (1), na Câmara Municipal de Nova Iguaçu.

Ele afirmou que o ex-prefeito arrecadou só em dezembro mais de R$ 90 milhões e que não haveria motivos para atrasar os salários dos servidores. “Consultei o Portal da Transparência porque não houve transição. Vimos que a Prefeitura tinha dinheiro em caixa, mas, infelizmente, os funcionários passaram o Natal e o Reveillon sem os salários de novembro e sem o 13º”, ressaltou.

Rogério garantiu que fará um governo de diálogo e comprometido com o povo, cuja palavra de ordem será o respeito. “Tenho como meta um, pagar os servidores em dia e encontrar uma saída para os salários atrasados. Em nossa gestão, os servidores receberão rigorosamente em dia”, prometeu o prefeito sob aplausos do plenário lotado.

O prefeito lembrou das dificuldades que o Hospital da Posse enfrenta. De acordo com ele, a responsabilidade não é somente do município mas também dos governos federal e estadual, porque atendem também aos municípios vizinhos. Ele anunciou que vai notificar o Ministério da Saúde dando 90 dias para o Governo federal adequar o repasse de verbas para o hospital. Hoje, a unidade recebe R$ 6 milhões por mês e deveria receber R$ 14,5 milhões, pelas regras do SUS e do contrato de sessão, celebrado em 2002, quando o hospital foi municipalizado.

Como forma de reduzir os gastos, Lisboa afirmou que vai reduzir ou zerar os imóveis alugados. Só de aluguéis o município gasta cerca de R$ 600 mil por mês. O prefeito disse ainda que pretende governar na sede da Prefeitura, no Centro. O prédio do antigo gabinete, alugado por cerca de R$ 30 mil mensais, será devolvido.

Confira abaixo a lista dos secretários

vice-prefeito/Economia e Finanças

Carlos Roberto Ferreira

 

Governo

Cleiton de S. Rodrigues

 

Educação

Rojane Calife Jubram Dib

 

Saúde

Hildoberto Carneiro

Obras

Cleide de O. Moreira

 

Trânsito

Herval B. de Souza

 

Administração e
Planejamento

Fabiano Muniz da Silva

 

Desenvolvimento
Econômico

Fernando Gomes Cid

 

Cultura

Juarez Barroso Ferreira

 

Esporte

Daniel M. Barbiratto

 

Assistência Social

Alexandre Alverca

 

Segurança

Roberto de O. Penteado

Procurador Geral

Rafael Alves de Oliveira

 

Controlador Geral

Matheus da Silva José

CODENI

Paulo César de Souza

Emlurb

Elton Cristo da Silva

FENIG

Miguel Arcangelo Ribeiro

 

PREVINI

Jorge Mussauer 


Faça Comentários pelo Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *