Menino atropelado por caminhão é sepultado em Mesquita

Caminhão de gás desgovernado atropela menino na calçada, enquanto ele brincava

Foto: Lélio Neto / Conecta Baixada

Por Marcelle Bappersi

O sentimento de injustiça pairou sobre o velório de Yan Bryan Souto Dias, de 8 anos, sepultado na manhã desta sexta-feira, no Cemitério Municipal de Mesquita. O menino foi morto ontem, após ser atropelado por um caminhão de entrega de gás, no bairro da Grama, em Miguel Couto, Nova Iguaçu. Segundo testemunhas, o motorista, Luiz Fernando dos Santos Soares, 29, não estaria habilitado para dirigir o veículo.

Familiares estão revoltados com a morte de Yan  Foto: Lélio Neto / Conecta Baixada

Familiares estão revoltados com a morte de Yan

Foto: Lélio Neto / Conecta Baixada

Em estado de choque, o pai de Yan, o cozinheiro Isaque Jorge Dias Braga, de 35, contou que o dono da distribuidora de gás prestou assistência à família mas não entrou em detalhes sobre a situação do funcionário na empresa. Ele, que também é pai de outras duas crianças, uma menina e um menino, desabafou: “Só quero justiça. Quero que o assassino do meu filho pague por todo o sofrimento que está nos fazendo passar”.

Isaque Jorge ( de vermelho) deu o último adeus ao filho     Foto: Lélio Neto / Coneta Baixada

Isaque Jorge ( de vermelho) deu o último adeus ao filho

Foto: Lélio Neto/Conecta Baixada

No momento do acidente, o menino brincava com outras crianças na calçada de um vizinho, quando foi atingido pelo caminhão. De acordo com um tio de Yan, o motorista foi imprudente ao tentar seguir pela Rua Renilda, que é uma ladeira íngreme. Ele perdeu o controle e pulou do veículo. “A rua é sem saída. Ele tentou subir ali carregando cerca de vintes botijões de gás quando perdeu o controle do caminhão, que começou a descer de ré”, relatou.

Segundo o Detran, para conduzir um caminhão de gás é preciso passar por um curso de capacitação em transporte de cargas perigosas.  Sobre a condição do motorista, o órgão se recusou a informar se ele é ou não habilitado.


Faça Comentários pelo Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *